Certificação: Como ser reconhecido como especialista em TI?

Para um profissional de Tecnologia da Informação, ser graduado nem sempre é o único e principal caminho para se dar bem no mercado de trabalho

 

Diante de inúmeras soluções que o mercado de TI disponibiliza, é complicado decidir por um tipo de formação. Um dos critérios para se destacar como profissional de TI é desempenhar funções específicas na área escolhida, além de se manter antenado sobre as tendências do setor. Uma opção de investimento que oferece esse diferencial competitivo é a certificação.

Atualmente, as certificações são os melhores atestados que um profissional pode ter sobre suas competências em alguma tecnologia. Ao optar por esse modelo de especialização, na hora de decidir qual a certificação mais adequada para seu perfil profissional, é importante avaliar o cenário e seus objetivos, que podem ser pessoais ou estar ligados às necessidades da empresa onde você trabalha.

Esses treinamentos, que geralmente estão baseados em tecnologias desenvolvidas por fornecedores de TI, oferecem abrangência e ampliam o leque de possibilidades de atuação. Dentro do segmento de redes, por exemplo, o profissional precisa entender de muitas tecnologias para integrá-las e configurá-las de forma a dar ao ambiente a melhor performance possível. A escolha por uma certificação direciona para uma determinada tecnologia e permite um diferencial ao profissional.

Segmento de redes

Entre as certificações voltadas para redes, alguns exemplos estão na Cisco, que oferece o Cisco Certified Network Associate (CCNA ) e o Cisco Certified Design Associate (CCDA), treinamentos que abrem as portas do mundo de redes de computadores e das redes convergentes. Pelo CCNA, o aluno reúne conhecimento para transformar a prática em roteamento e switches em técnicas de implementação e configuração, e dessa forma atender às necessidades do cliente.

O enfoque dessa certificação é importante porque roteamento e switches representam tecnologias de base para que uma rede de computadores suporte sistemas de segurança, colaboração,  vídeo e dados, convergência de voz, entre outros. O CCNA prepara o técnico de campo para realizar ajustes em switches e roteadores.

Já o CCDA abrange a parte de voz sobre IP, redes de longa distância, WAN, LAN e firewalls. Ele prepara o profissional para o design de redes, com visão teórica e de integrador, e aborda terminologias e melhores práticas para o uso da ferramenta. Com uma certificação CCDA, você passa a ser qualificado para atuar em arquitetura de redes, acompanhando o gerente de projetos e as tomadas de decisões. Além disso, passa a ter a visão do todo, pode ajudar a implementar um projeto e escolher os produtos mais adequados.

Como aproveitar ao máximo o treinamento

Essas certificações podem ser aplicadas em cursos customizados (in Company),  em grupos formados por pessoas de diferentes empresas (em aulas presenciais) ou  ainda no modelo de ensino a distância (EAD). Só que, no caso de aulas EAD, é importante que elas sejam ao vivo e que haja interação entre aluno e instrutor.

Se você tem dúvida sobre o curso a ser realizado ou sobre o modelo a ser aplicado, uma dica é procurar assistir a uma demonstração para conhecer o conteúdo e a dinâmica das aulas. É preciso haver uma empatia entre o aluno e a metodologia usada pelo instrutor, e pela demo essa relação pode ser estabelecida.

Obter uma certificação não é tarefa fácil, é uma conquista que exige persistência e dedicação. Mas você vai ter certeza que esse esforço valeu a pena quando se diferenciar dentro de uma equipe, contribuindo com práticas que efetivamente ajudam a integrar um projeto de rede com mais eficiência e performance.

Rodrigo Alabarce – CEO email: rodrigo.alabarce@napit.com.br