Além de cuidar das pessoas, o novo departamento tem como objetivo alinhar e multiplicar conhecimento e propagar a cultura da empresa

Apesar de já ter os pilares de um RH tradicional, a Nap IT aposta agora em um novo conceito para os recursos humanos. Com a criação da área de People & Culture, a empresa investe em uma Jornada de Transformação, que vai atuar diretamente na cultura e na performance comportamental no ambiente corporativo.

Em entrevista para a coluna Gestor 4.0, Regis Gabineski, Chief Financial Officer da Nap IT e responsável da área de People & Culture, fala sobre sua motivação, sobre os objetivos da área e sobre as perspectivas após o lançamento dessa estratégia. Confira!

 

Nasce a área People & Culture

 Blog Nap IT – A Nap IT acaba de criar a área de People & Culture. Como surgiu essa ideia?

RG – Ao avaliar o perfil da Nap IT, percebi que somos uma empresa jovem e que temos uma equipe que absorve o conhecimento rapidamente. Os colaboradores mais novos de casa recebem autonomia e responsabilidade para atuar no mesmo tipo de atividade exercida pelos profissionais veteranos. Eles são expostos ao risco e possuem liberdade para escolher os melhores cenários diante da tomada de decisão.

Esse modelo funciona, principalmente porque trabalhamos com grupos pequenos de colaboradores. Ocorre que, com a atuação de vários grupos pequenos exercendo suas atividades em âmbito global, se fez necessário um departamento para cuidar do todo. A ideia surge exatamente para criar uma estrutura que garanta que a cultura da empresa se mantenha ativa e se propague diante de um crescimento exponencial.

 

RH tradicional X RH estratégico

Blog Nap IT – Qual estratégia a área de People & Culture utiliza para se diferenciar do RH tradicional?

RG – Vejo o RH estratégico como uma tendência. Obviamente, temos pilares do RH tradicional dentro da Nap IT, até mesmo para dar suporte aos quase 60 profissionais ativos. Afinal, todos passaram por algum tipo de processo seletivo e alguns por processos de mudança de área e de função.

O RH estratégico irá cuidar de outros aspectos até então não vistos pela Nap IT. Vamos trabalhar em uma Jornada de Transformação, um projeto de aprendizagem que irá cruzar as perspectivas de Estratégia, Cultura e Performance Comportamental, com o objetivo de fortalecer e consolidar a cultura que, por consequência, irá garantir a execução da estratégia do negócio.

Blog Nap IT – Como a área contribuirá no posicionamento da cultura da Nap IT?

RG – A área de People & Culture passa a ser um dos principais alicerces da empresa. Ela visa garantir, já no processo de seleção, que sejam contratados somente os candidatos que se identifiquem com o propósito e a cultura estabelecidos pela empresa.

Além disso, lidera o projeto Jornada de Transformação, que também tem a função de manter uma relação mais próxima entre líderes e liderados para que seja possível alavancar processos a partir de pessoas.

 

Jornada da Transformação: a aprendizagem corporativa

 Blog Nap IT – A Nap IT conta com algum parceiro para executar a Jornada da Transformação?

RG – Sim, contratamos a LEADedu, uma empresa especializada e focada em aprendizagem corporativa.

Blog Nap IT – Qual metodologia a LEADedu irá aplicar?

RG – A metodologia é a PET+5is. A sigla PET vem de Preparação, Experiência e Transferência – as grandes etapas presentes em cada estágio do projeto; e os 5is significam Inquietações, Insights, Intenções, Iniciativas e Impactos – a experiência cognitiva pela qual todos nós passaremos para fazer a transformação acontecer.

Blog Nap IT – Fale um pouco sobre a Jornada de Transformação.

RG – Anunciamos a primeira etapa da jornada junto ao lançamento da área People & Culture. A jornada tem duração de um ano e está dividida em 5 estágios: Setup, que é o ponto de partida com lideranças e times; Inteligência Interpessoal, com foco no aspecto relacional do negócio; Produtividade, que atua na forma como o negócio explora o tempo; Decisões, que tem foco no estilo decisório do negócio; e Connecting The Dots, voltado à consolidação de resultados.

A princípio, a jornada vai envolver aproximadamente 30 colegas. Mas toda a empresa será impactada positivamente pelo projeto, que não tem prazo para acabar. Isso porque estamos em constante crescimento e os futuros colaboradores também serão envolvidos.

Blog Nap IT – Como os resultados da Jornada da Transformação serão medidos?

RG – Ao longo da jornada iremos cocriar e avaliar indicadores comportamentais observados na cultura para que consigamos garantir a aprendizagem corporativa. Haverá um processo de survey, com coleta de dados qualitativos e quantitativos, análise e mensuração de resultados de aprendizagem, cruzamento com indicadores de negócio, dentre outros relevantes para a liderança da empresa.

 

People & Culture e as expectativas

Blog Nap IT – Quais são os impactos e resultados esperados?

RG – Queremos ser uma empresa melhor. E para manter a alta performance desejada, precisamos ter a certeza de que as pessoas estão trabalhando no lugar certo, com o mesmo propósito e respirando nossa cultura diariamente.

Um dos aspectos da nossa cultura é que sonhamos alto e inspiramos colegas de trabalho, de profissão e clientes. Após essa jornada, teremos indicadores e saberemos o quanto estamos transformando nossa jornada e fortalecendo nossas bases para um futuro melhor.

Blog Nap IT – Como você vê o diferencial da Nap IT?

RG – Somos empreendedores apaixonados e focados em desempenho. Criamos o Tuning de redes, que é uma metodologia que proporciona alta performance nas tecnologias de nossos clientes. Agora, iremos focar em melhorar o desempenho das pessoas, com uma Jornada de Transformação que requer aprendizagem corporativa. Iremos fazer um Tuning nas pessoas!

Regis Gabineski ainda ressalta a missão de conectar pessoas que tenham interesses em comum. “Queremos que as pessoas tenham voz ativa no ecossistema corporativo, no qual criamos, participamos e compartilhamos o tempo todo”, finaliza o CFO.

 

Além de tecnologia, aqui na Coluna Gestor 4.0 do Blog da Nap IT você pode saber mais sobre empreendedorismo e gestão. Fique ligado!