Segurança da Informação: do Backup ao ISE


Descubra por que a Segurança da Informação é fundamental para os negócios digitais e quais são as soluções certas para criar uma estratégia de proteção de dados bem-sucedida 

O que sua empresa faria se todos os seus dados e registros sumissem ou se as informações de seus clientes e projetos fossem roubados?

Cenários como esse são mais comuns do que podemos imaginar. Todos os dias, bilhões de ataques cibernéticos são realizados, na tentativa de vazar ou sequestrar informações de pessoas e empresas de todo o mundo.

E por isso que a Segurança da Informação é um elemento central da estratégia dos negócios digitais.

Motivos para buscar por Segurança da Informação não faltam. Por exemplo, a disponibilidade das novas tecnologias digitais faz com que as empresas estejam interconectadas e compartilhem informações com seus funcionários, parceiros e clientes.

Além disso, o panorama de ameaças de hoje é muito diferente daquele de 10 anos atrás. Ataques simples deram espaço a operações modernas, por meio de alvos direcionados e difíceis de serem detectados.

Sem falar, que, agora, sua empresa precisa lidar com uma infraestrutura de TI cada vez mais complexa, com conexões, máquinas, aplicações e dispositivos móveis coexistindo e atraindo a atenção de todos os lados.

Então, a questão agora é: como sua empresa pode reforçar a Segurança da Informação sem abrir mão da alta performance?

Como usar a segurança da informaçãoe, benefício do seu negócio?

O papel da Segurança da Informação para o desenvolvimento dos negócios

Antes de falar sobre estratégia, é bom destacar que a Segurança da Informação não é importante apenas para proteger as informações salvas em notebooks e dispositivos móveis. A proteção de dados é essencial para permitir o avanço e a manutenção das operações.

Com as operações cada vez mais conectadas e espalhadas globalmente, os registros digitais se transformaram no principal ativo de comunicação e desenvolvimento dos negócios.

Com o avanço da tecnologia é possível coletar, armazenar e, principalmente, gerar valor a partir dos dados, com análises detalhadas do histórico de compras de um consumidor ou ainda para avaliar as perspectivas sobre lançamentos ou condições econômicas para o futuro.

Essas tecnologias, empregadas aos negócios, garantem altos níveis de agilidade e eficiência aos processos. Em contrapartida, a complexidade da rede também faz com que os sistemas de segurança de dados fiquem vulneráveis a ataques, principalmente, corporativos.

Mas, os ciberataques também não param de evoluir, colocando em xeque empresas de todos os tamanhos e segmentos.

Isso significa que os dados mais importantes para o futuro de sua organização estão sob risco constante e uma a única brecha pode fazer com que informações sigilosas caiam em mãos erradas.

Ainda é preciso reconhecer que estamos na era da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), e que garantir a proteção das informações de seus clientes é regra – não apenas para atender a legislação, mas também para garantir que sua companhia não arranhe sua imagem junto aos consumidores.  

Proteção em jogo: riscos e desafios para a proteção de dados

Diante de pontos como esses, não é difícil entender por que, segundo consultorias como o Gartner, a proteção de dados é uma das principais prioridades dos CIOs.

Pesquisas indicam que a Segurança dos Dados será uma das três áreas de maior investimento nos próximos anos para mais de 60% das grandes empresas globais.

A explicação para isso é simples: as ameaças e riscos podem vir de todos os lugares.

Entre as maiores possibilidades, no entanto, podemos destacar três:

  1. Negligência com o Phishing: a mais comum das tentativas de ataque é a utilização de mensagens, e-mails e notícias falsas com links maliciosos colocados para enganar as pessoas. O resultado é a contaminação do dispositivo com vírus e malwares específicos para roubo de dados.
  1. Falta de estratégia para a proteção de dados: às vezes, a vulnerabilidade na segurança está dentro de casa – seja pela falta de políticas específicas, erros de treinamento ou falta de visibilidade sobre a operação.
  1. Erros de configuração e de infraestrutura: operações mais modernas dependem de soluções mais adequadas. O problema é que a área de segurança nem sempre é alvo de inovação nas empresas, com tecnologias e sistemas obsoletos sendo utilizados à exaustão. 

Como evitar as ameaças à Segurança da Informação e manter alta performance

Se você é o gestor de uma empresa ou tem trabalhado para melhorar o ambiente tecnológico de uma grande corporação, cuidar da Segurança da Informação é um passo essencial. Mas será que é possível equilibrar alto desempenho e proteção?

Sim, é possível!

E isso pode ser menos complicado do que parece. Para tanto, é preciso seguir algumas ações fundamentais para ter o máximo de produtividade, sem comprometer a integridade dos dados e aplicações. Confira:

  1. Conheça as melhores práticas e defina uma estratégia clara para a Segurança da Informação:

Um dos grandes segredos para se otimizar a proteção dos dados é escolher as metodologias e práticas mais adequadas à rotina de sua empresa.

Com o crescimento das demandas móveis, por exemplo, é fundamental estabelecer formas específicas de proteção, que contemplem a suas exigências em relação à mobilidade de forma alinhada aos objetivos da companhia.

A adoção dos programas e a realização da configuração correta dos equipamentos também devem ser vistos como pontos de atenção. Lembre-se de que, para ajudar sua empresa a escolher as melhores opções de software, é aconselhável ter o apoio de profissionais especializados. 

  1. Faça Backup e Invista em soluções de Disaster Recovery:

Imprevistos acontecem. Sendo assim, vale a pena procurar maneiras de mitigar os riscos e evitar perdas. Duas formas importantes de proteção são a adoção de sistemas de Backup contínuo, com segmentação de informações, e a aplicação de ferramentas de recuperação, em caso de problemas.

  1. Amplie a forma de visualizar o comportamento de sua rede:

A definição de sistemas de controle de acesso e de opções para reforçar a visibilidade sobre a performance das redes são itens essenciais para a definição de políticas de proteção de dados realmente efetivas.

Saber o que acontece em seu ambiente digital é fundamental para antever ou mitigar as falhas de forma ágil e correta. Isso é importante, pois cada segundo perdido representa prejuízos para sua empresa!

LEIA MAIS: Dez melhores práticas da Segurança da Informação

Como a Nuvem pode ajudar a criar um ambiente seguro e de alto desempenho?

Durante muito tempo, Computação em Nuvem e Segurança da Informação foram vistos como um par improvável.

Hoje, porém, a realidade é outra: aplicações como o Azure, da Microsoft, contam com uma série de funções e ferramentas que podem facilitar o trabalho de sua companhia e garantir o máximo de visibilidade e controle para melhorar a proteção de dados.

Além disso, as ferramentas de Cloud Computing permitem reforçar a gestão de dados, sem que a empresa tenha que se preocupar com a infraestrutura para armazenar informações, backups ou criar bases de redundância. Nos servidores em Nuvem, essas são premissas quase sempre à disposição – e com o diferencial de economizar dinheiro e tempo para se colocar tudo em funcionamento (e de acordo com o quanto você precisa).

Cada vez mais inovadores, esses sistemas podem funcionar em combinação com sua rede atual, gerando mais controle e produtividade, inclusive, para separar o que é sigiloso, ou, em outra situação, para facilitar a forma como seus funcionários acessam dados comuns.

Cisco ISE: a nova era da Segurança da Informação

Uma das principais tendências do mercado de Segurança Virtual é a utilização de tecnologias baseadas no protocolo RADIUS (Remote Authentication Dial In User Service) para autenticar e controlar acesso às redes corporativas.

O Cisco Identity Services Engine (ISE) utiliza esse panorama, mas leva à inovação dessa área a um outro patamar. Com tecnologia exclusiva, a solução funciona como um servidor de autenticação e controle de acesso. Mas o diferencial dessa solução é que ela não para por aí!

Além do serviço de RADIUS, o Cisco ISE une todas as camadas de autenticação, autorização e auditoria de acesso em uma única plataforma, que pode ser utilizada diretamente por Wi-Fi, rede cabeada ou através de VPN.

Isso significa que todo controle dos recursos da rede fica sob a gestão centralizada das políticas do ISE, com diretrizes específicas para cada tipo de usuário e dispositivo que solicita o acesso às informações.

SAIBA MAIS: ISE: o futuro da proteção e administração de redes

 O que a Nap IT oferece para sua empresa

Com uma equipe de especialistas diferenciada, a Nap IT é pioneira na realização do Tuning de Rede e integradora oficial da plataforma Cisco ISE no Brasil.

Com sólida experiência e presença global, a Nap IT une conhecimento prático e foco em inovação para ajudar sua rede a ser mais eficiente e segura.

Quer saber mais? Conheça nossos cases de sucesso e entenda o que podemos fazer pelo seu negócio: 

Nap IT identifica solução na nuvem para segurança de e-mails da Ceitec

Nap IT segmenta rede da e-Sales para otimizar performance e segurança de dados

Para saber mais sobre nossos serviços, acesse nosso site ou converse agora com um de nossos especialistas.